Logotipo Infonet
VÉSPERA DE DECISÃO
Hoje é um dos dias mais movimentados de toda a campanha eleitoral. Os candidatos, através de suas coordenações de campanha, devem fazer uma checagem final em todos os segmentos que optaram por um ou...
25/10/2002  23:24
Hoje é um dos dias mais movimentados de toda a campanha eleitoral. Os candidatos, através de suas coordenações de campanha, devem fazer uma checagem final em todos os segmentos que optaram por um ou outro nome. Devem também movimentar as lideranças interioranas, os prefeitos, parlamentares, vereadores e todos que se envolveram diretamente na campanha, para evitar baixas de última hora. Ganhar as eleições é um objetivo que não tem limites e até se dispensa a ética. A noite de hoje, como acontece sempre 12 horas antes do pleito, é de muita movimentação. Visitas e mais visitas madrugada a dentro, querendo modificar o quadro em cada cidade ou, até mesmo, em pequenas localidades. Mas eleição majoritária, principalmente em segundo turno, é muito ampla para se conseguir alterar um resultado em apenas uma noite. Mesmo assim, todos têm que se manter vigilantes, porque podem perder um prefeito de cidade grande ou uma liderança influente, que podem fazer um estrago na contabilidade de votos de qualquer um dos dois candidatos. O debate realizado na quinta-feira passada, à noite, pela TV Sergipe, dentro de um programa nacional da Rede Globo, que ouviu candidatos em todos os Estados através de suas afiliadas, animou os petistas, porque consideraram que José Eduardo ganhou o confronto. Plenário recebeu algumas críticas – até de colegas silenciosos, mas ouriçados – quanto a análise feita após o encontro. Considerou (e mantém) que se tratou de um confronto frio, em que nenhum dos dois candidatos superou as expectativas do eleitorado, com algum projeto novo ou idéia que fossem acima do já apresentadas nos programas gratuitos do período de campanha. Pode-se até reconhecer que José Eduardo Dutra teve maior postura, foi mais perspicaz e, o que não foi bom, irônico. Mas isso é um estilo que não serve como modelo para solucionar os problemas do Estado. Lógico que José Eduardo saiu-se melhor no debate. Mas pela postura, melhor condição física, mais desenvoltura e preocupação em fazer críticas às duas administrações do seu adversário, o que não se trata de nenhuma grande vantagem, já que Eduardo não teve ainda oportunidade de dirigir um Estado ou uma Prefeitura, o que até poderá acontecer a partir de janeiro. É muito mais fácil, para quem jamais esteve à frente do Executivo, encontrar defeitos naqueles que administraram o Estado e, sinceramente, não se pode ver nisso nenhum motivo de vitória, inteligência ou forma de modificar os rumos de Sergipe. Tentar forçar uma visão de que Dutra foi vencedor de um debate absolutamente sem propostas, é, no mínimo, sectário. Há um reconhecimento natural de que se registrou um crescimento muito acentuado da campanha de José Eduardo Dutra, provocado pelo movimento nacional levantado pelo fenômeno Luiz Inácio Lula da Silva. E, lógico, José Eduardo e os demais candidatos do PT neste segundo turno, estão surfando nessa onda vermelha que se expande pelo país. A estudantada está bem envolvida, virou moda e a coisa pegou. Mas não com a força do idealismo que tem uma militância petista dos tempos das vacas magras, mas nesta hora de euforia em favor de uma mudança na política nacional. Daí a dizer que alguém ganhou o debate de quinta-feira, sinceramente é insensato. Ontem, um deputado reeleito e que apóia o PT, disse que o complicado é mudar a tendência do sertão e lembrou que na sua região (Centro Sul) a parabólica funciona com maior intensidade, enquanto na zona rural a maioria das pessoas dorme muito cedo e não assistiu ao confronto. Ninguém está dizendo isso porque é contra ou a favor de Zé Eduardo, mas não se pode esconder essa realidade apenas para dar uma de neutro e enganar a sociedade, com receio de uma ação de alguns ferozes petista. José Eduardo Dutra avançou muito, está em curva ascendente, terá uma boa votação em Aracaju – embora se perceba uma movimentação de uma repentina militância verde – mas não deve esperar muita coisa do interior, como está decantando seus aliados de agora, inclusive pessoas que não têm qualquer afinidade política com o Partido dos Trabalhadores, mas que o acompanham por divergências regionais. Amanhã é o dia decisivo e à noite se terá o resultado final. Dutra e João estão no páreo, mas não será fácil para nenhum, mesmo que as pesquisas divulgadas até ontem mostrem favoritismo para o candidato pefelista. Também é bom perceber, que Aracaju já não está como era antes... CRITICA O deputado estadual Joaldo Barbosa (PL) considerou, ontem, que Plenário “esverdeou” ao considerar que o debate foi sonolento e não houve vencido e nem vencedor. Na opinião de Joaldo, o seu candidato, José Eduardo Dutra, ganhou disparado na postura e nas respostas que deu ao seu adversário João Alves Filho. BOQUIM Joaldo Barbosa disse, ainda, que em Boquim vai quadruplicar a vitória de José Eduardo sobre João Alves Filho, embora os Fonseca tenham redobrado o trabalho. Joaldo diz que mantém o eleitorado firme e tem certeza que Dutra sairá vitorioso, embora reconheça que a disputa seja muito dura. VENÂNCIO O deputado estadual eleito Venâncio Fonseca (PPB) disse apenas que realmente tem trabalhado muito para reverter o quadro e tem certeza que está conseguindo. Quanto à região Sul, disse que visitou todas as cidades e “quero saber qual o município que o negão não ganha”. Acha que apenas Riachão pode dar a diferença. EURICO De Aquidabã, o prefeito Euriquinho admitiu que, no debate, José Eduardo ficou muito tranqüilo e João Alves Filho excessivamente tenso. Acha, entretanto, que João Alves Filho se saiu melhor, porque respondeu tudo muito firme e sem deixar dúvidas, principalmente quanto às suas realizações. ESTER Ontem à tarde, um empresário influente admitiu que o candidato João Alves Filho “já foi muito bom de debate, mas agora fica acuado, na defensiva”. Ensinou que houve uma mudança nesse tipo de confronto. Geralmente ganha quem “bater mais forte da cintura para baixo”. JACKSON O ex-prefeito Jackson Barreto (PMN) também considerou o debate ótimo. É de opinião que José Eduardo Dutra se saiu bem e que João Alves Filho estava voando. Disse que passou com José Eduardo em um posto de gasolina e os frentistas o cumprimentaram por ter sido o vencedor do debate. “Os frentistas o abraçaram”, disse. JÚLIO O prefeito de Porto da Folha, Júlio Santana, disse ontem que a vitória de João Alves Filho no sertão é tranqüila. Inclusive em Poço Redondo, onde frei Enoque trabalha para José Eduardo. Julio Santana acrescenta que José Eduardo deve ganhar na capital, como sempre o fez, mas os votos do sertão tiram a diferença: “não tenho a menor dúvida disso”. DEBATE O prefeito Júlio Santana assistiu ao debate e reconheceu que José Eduardo estava mais seguro e saiu-se melhor: “Mesmo que João tenha reagido no terceiro bloco, no geral Eduardo saiu ganhando”, reconheceu. Disse também que quem ainda não administrou é mais fácil bater “e João Alves Filho já foi governador duas vezes. Fez muita coisa, mas é natural que tenha falhas”. ESQUECEU Um forte aliado do candidato João Alves Filho (PFL) não quer falar em debate e reconhece que o melhor dele foi na despedida, quando disse: “mercê de Deus, ganharemos estas eleições”. Segundo a mesma fonte, o PFL tem pesquisas em mãos que colocam João a 12% à frente de José Eduardo e que só perde na capital por uma diferença de 10 pontos. RECURSOS O PFL entrou, ontem, com recurso junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), para evitar a divulgação do resultado da pesquisa realizada pelo Ibope, hoje à noite. O recurso foi negado e o resultado será divulgado pela TV Sergipe, como o farão as afiliadas da Rede Globo em todo o Brasil. SERVIDOR O governador Albano Franco disse ontem que os servidores não estão há oito anos sem aumento e adiantou que a folha do servidor aumento de R$ 25 milhões para R$ 65 milhões em seu Governo. Disse, também, que os dois candidatos não foram sinceros em relação ao trabalho realizado por ele, principalmente na área da Saúde: “basta ver o Hospital João Alves Filho como está hoje”, sugeriu. AJUDA Albano Franco revelou que está pronto para ajudar a qualquer um dos candidatos eleito, já a partir da próxima terça-feira. Disse que dará todas as informações para a transição e acrescentou que deixará dinheiro em caixa para investimento, “diferente do que aconteceu comigo”. E-MAIL Plenário recebeu o seguinte e-mail de Thiago Nunes: “meu querido, você é um grande puxa-saco. Tenha pelo menos cuidado de mostrar neutralidade”. E continua: “você não precisa formar opinião. Apresente-se como um profissional. Se é que você seja algum”. O nome do emitente pode não ser verdadeiro. ESTUDANTES A cúpula petista está muito animada com a ação dos estudantes, que incorporaram o vermelho do PT e votam em Lula para presidente e José Eduardo Dutra na Capital. O pessoal acha que essa posição da juventude reflete diretamente aos pais, que terminam acompanhando o pensamento dos filhos. PENSAMENTO A coordenação de campanha do PFL, que também tem uma militância jovem nas ruas, acredita que os estudantes votam em Lula para presidente, mas em João para governador. Já as lideranças do interior garantem que esse movimento dos jovens, de um lado ou de outro, não chega nas cidades das demais regiões. Notas IBOPE A TV Sergipe, acompanhando as demais afiliadas da Globo, divulga hoje, à noite, véspera das eleições, a última pesquisa sobre a sucessão estadual. A pesquisa mais recente, realizada entre os dias 13 e 15 de outubro, apontou João Alves Filho com 46% de preferência e José Eduardo Dutra com 42%, o que animou a militância petista. O pessoal do Ibope está trabalhando desde ontem em 26 cidades do Estado, incluindo a grande Aracaju, para um novo resultado 24 horas de um possível resultado final do pleito. A divulgação da pesquisa é importante para os candidatos. JORGE A adesão do deputado estadual Jorge Araújo (PSDB) à candidatura do senador José Eduardo Dutra (PT) não foi apenas de boca. Jorge vem participando dos comícios e outras manifestações organizadas para o candidato petista, inclusive discursando e procurando lideranças que o apoiaram para ficar com a candidatura de Dutra. O único problema de Jorge Araújo é que vários aliados seus no interior optaram pela candidatura de João Alves Filho (PFL). Pessoas ligadas a ele acham que ainda há tempo de buscar o pessoal que perdeu neste segundo turno. DEFESA O prefeito de Aracaju, Marcelo Déda, vem se defendendo dos seus adversários, que dizem que ele não é favorável aos comerciários, porque o pessoal continua trabalhando aos domingos. Déda tem dito que sancionou o projeto do vereador Francisco Gualberto (PT), mas os empresários entraram na justiça para manter o pessoal trabalhando. O prefeito lembra que o presidente da CDL, senador suplente eleito Max Andrade (PFL) foi um dos que estiveram contra o projeto de Gualberto. Na realidade o trabalho aos domingos é uma questão entre funcionários e patrão. É fogo O pessoal que apóia José Eduardo Dutra acha que João Alves Filho teve uma premunição quando o chamou de “governador”, no debate de quinta-feira passada. Na realidade o candidato João Alves Filho só compareceu ao debate para evitar comentários de que ele estava com receio de entra em confronto com o seu adversário. Há informação de que o Partido dos Trabalhadores vai distribuir, até domingo, cerca de 100 mil camisas vermelhas. Nenhum deputado compareceu à sessão plenária da manhã de quinta-feira passada. Todos continuam em campanha. O deputado federal Augusto Franco Neto está trabalhando firmemente em favor da candidatura de José Eduardo Dutra. Quem também está na batalha é o empresário Walter Franco, do Sistema Atalaia de Televisão, trabalhando pelo candidato petista. As militâncias de José Eduardo Dutra e João Alves Filho estão praticamente se confrontando nas ruas. Até o momento não houve nenhum incidente. O senador Antônio Carlos Valadares viajou, ontem, para Simão Dias, onde fica até domingo para fortalecer a candidatura de José Eduardo Dutra naquela cidade. O então candidato a presidente da República, Antiny Garotinho, ganhou em duas cidades de Sergipe. Uma delas Monte Alegre. O deputado estadual Nicodemos Falcão (PFL) não tem dúvida que o candidato do PFL, João Alves Filho, vai ganhar estas eleições. O líder do PMDB na Assembléia Legislativa, Augusto Bezerra, tem trabalhado intensamente em favor da candidatura de João Alves Filho. As mulheres petistas vestiram camisa vermelha e partiram para um trabalho pesado em favor de José Eduardo Dutra. O deputado federal Pedrinho Valadares (PSB) está completamente ausente da campanha no segundo turno, embora tenha declarado apoio a José Eduardo Dutra. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Termos e Condiçoes
Logo Rodapé
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro Sao José
Aracaju-SE, CEP 49015-030