Logotipo Infonet
DEBATE FRIO
O debate entre os dois candidatos ao Governo do Estado, João Alves Filho (PFL) e José Eduardo Dutra (PT), tão ansiosamente esperado por uma parcela importante do eleitorado sergipano, não chegou a...
25/10/2002  00:55
O debate entre os dois candidatos ao Governo do Estado, João Alves Filho (PFL) e José Eduardo Dutra (PT), tão ansiosamente esperado por uma parcela importante do eleitorado sergipano, não chegou a ser frustrante. Sem querer adjetivar, foi de uma frieza que deu sono. A expectativa era que os dois candidatos fossem mais convincentes, criativos, espirituosos e apresentassem algo novo a uma população que está preste a optar pelo seu futuro governador. Qualquer cidadão que tivesse retornando a Sergipe agora, com direito a voto no segundo turno, certamente votaria em branco, pela falta de propostas e expectativas de mudanças. O Estado tem muito mais coisas a fazer, alguns projetos a continuar, tantos problemas a solucionar, que ouvir apenas uma repetição de tudo o que foi dito e exposto, nos monótonos programas eleitorais que se viu na televisão durantes esses 15 dias, chega a ser decepcionante. Não houve vencido e nem vencedor. Com certeza, nenhum dos dois ganhou um único voto a mais. Mas tudo bem. Valeu pelo confronto democrático. Até se pode atribuir esse esfriamento nas discussões, ao cansaço visivelmente apresentado pelos dois candidatos, em razão da estafante campanha que participam há alguns meses, envolvendo primeiro e segundo turnos. João Alves Filho está muito magro e extremamente desfigurado pelo cansaço. José Eduardo Dutra, também com menos peso e olheiras. Os dois mostravam pouca capacidade de raciocínio e, com certeza, esse debate foi um grande sacrifício para ambos. Em termos de desenvoltura, É lógico que José Eduardo Dutra demonstra mais argumentos. Ele tem uma vantagem: jamais assumiu qualquer cargo executivo e nunca governou um Estado, tendo maior facilidade em identificar defeitos e apontar soluções. Também leva uma desvantagem: tudo que apresenta é projeto, é possibilidade, é possível, mas nada de concreto que possa comprovar a capacidade de executar. Um defeito: Eduardo fala muito em conselhos, equipe e grupos. Segundo declaração de alguns administradores mais experientes, quem depende tanto desse tipo de assessoramento, dificilmente administra. Pela teoria o senador José Eduardo Dutra anda a quilômetros horas, mas é preciso que o eleitorado acredite na sua capacidade de realizar, porque nada ainda se comprovou em relação a uma atuação de comando do parlamentar, que tenta o Governo do Estado pela primeira vez. João Alves Filho, por ter sido governador duas vezes, naturalmente foi um pouco de vidraça. Mesmo assim não deixou de mostrar o que realizou pelo Estado quando esteve à sua frente. Quem o conhece, sabe que não se trata de retórica. São fatos. João é conhecido como um cidadão que transformou Sergipe em um canteiro de obras, mas, evidente, elas vão se superando com o tempo e servindo de argumento para críticas dos adversários. Como já demonstrou que realiza, as suas propostas têm maior penetração junto ao eleitorado, porque não se trata de uma perspectiva de realização, mas de uma experiência firmada em outras administrações. Ninguém desconhece que o Governo João Alves Filho realizou um trabalho intenso para levar água ao sertão e isso está na memória do homem do campo, que o idolatra e vota nele de qualquer jeito. Lógico que uma coisa é nunca ter oportunidade de executar e criticar quem já teve chance de realizar. Outra é mostrar algum Governo que não teve falhas.Isso é absolutamente impossível. Enfim terminou o debate e, também, os programas eleitorais gratuitos na televisão e nas emissoras de rádio. Agora está na mão de cada um eleitor, que tem a responsabilidade de zelar pelo seu Estado e ajudar a construir o futuro de sua gente – e o dele próprio – a responsabilidade de escolher o melhor para Sergipe. Não importa quem foi mais ou menos eloqüente no debate, o que não aconteceu. O vencedor está na cabeça de cada um que tem acompanhado as discussões diárias, que conheça a história do Estado, que saiba o que é possível realizar e que compreenda a necessidade de cada cidadão. Não vale avaliar com o fígado ou com o sectarismo. O eleitor deve tomar consciência da sua responsabilidade com Sergipe, com o seu futuro e com a certeza de que poderá ter um governante à altura de suas expectativas. A partir de agora não dá mais para errar. É esperar o domingo, pensar bem em tudo, rever suas próprias convicções e votar naquele que pode oferecer um Sergipe maior para todos, sem medo de se decepcionar depois. Porque, nesse caso, não há mais como consertar e voltar atrás. A sua única arma, é o seu voto... INTERIOR Um conhecido empresário, envolvido na política, percorreu, quarta-feira à noite, nove municípios, para tentar que os prefeitos passassem a apoiar José Eduardo Dutra (PT). Ontem pela manhã, os prefeitos telefonaram para a coordenação de campanha de João Alves Filho, comunicando que não aceitaram a troca. GRAVAÇÃO O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Antônio Góes, não fez qualquer gravação para o programa gratuito do PFL, como se insinuou, ontem, em Aracaju. Antônio Góes concedeu uma entrevista à imprensa, inclusive emissoras de TV, e o pessoal do marketing do PFL aproveitou e o exibiu no programa gratuito. TRANQUILO Colegas de Antônio Góes disseram, ontem, que ele defendeu um serventuário da Justiça, que estavam colocando como falso. O desembargador Antônio Góes revelou que não achou nada demais a exibição da entrevista pelo PFL, porque ela foi pública. CÁLCULOS Nos cálculos de um importante político da região Centro Sul, o candidato do PT, José Eduardo Dutra, disputa bem com João Alves Filho em 20 cidades do interior, podendo ganhar em algumas. Segundo a mesma fonte, no restante do interior o candidato do PFL vai chegar com uma enxurrada de votos. VITORIOSO O deputado Ulices Andrade (PSDB) tem certeza que o José Eduardo Dutra será vitorioso nas eleições de domingo. Ulices está em campanha e tem pedido ao pessoal que o reelegeu, que vote em Lula presidente e em José Eduardo governador. BOSCO Assim como Ulices, o presidente da Assembléia Legislativa, Bosco Costa, está percorrendo o interior em campanha para Lula e José Eduardo Dutra. Bosco Costa foi eleito deputado federal pelo PSDB e agora quer que seus eleitores elejam a dupla do Partido dos Trabalhadores. FABIANO Já o deputado eleito Fabiano Oliveira (PPS) acredita que a vitória de José Eduardo Dutra “será a vitória da ética”. Disse que no interior o sentimento de mudança favorece ao PT. Fabiano Oliveira diz que as manifestações em Ilha das Flores, Própria, Porto da Folha e Pacatuba, “que me deram essa certeza”. ESTRANHO O candidato da Indústria e Comércio, José Guimarães, acha estranha essa observação raivosa porque ele está apoiando a candidatura de João Alves Filho. Essa sua estranheza é porque a secretária da Saúde, Marta Barreto, está subindo no palanque de José Eduardo e ninguém diz nada. EMENDAS O governador Albano Franco está conseguindo empenhar, em Brasília, a emenda para conclusão do projeto Jacaré/Curituba. Além desses recursos ele está tentando R$ 8 milhões para obras de infraestrutura e obras importantes para a região do projeto. PONTE Albano também disse que os recursos para conclusão da ponte sobre o rio do Sal já foram liberados e os trabalhos andam acelerados. A mesma coisa está acontecendo com adutoras e infraestrutura da Piabeta, em Nossa Senhora do Socorro. Devem estar prontos até janeiro... DEBATE O governador Albano Franco revelou que também estava na expectativa do debate que se realizou entre João Alves Filho e José Eduardo Dutra. Considerou que teve ampla audiência, principalmente na capital, onde esse tipo de confronto interessa aos eleitores. PREPARAÇÃO O candidato do PFL, João Alves Filho, passou dois dias descansando para o debate. Ontem ele treinou e discutiu o confronto com seus assessores. José Eduardo Dutra também parou tudo e se preparou para o confronto da noite. Esteve sempre ao lado do prefeito Marcelo Déda. ESTÂNCIA Embora o professor Dudu (PT) continue fazendo um trabalho intenso em Estância, a informação é que João Alves Filho conseguiu reverter o resultado. João Alves Filho está contando com a maioria das lideranças daquela cidade, além do prefeito e de vereadores. No primeiro turno, José Eduardo Dutra ganhou lá. MUDANÇA O presidente da Assembléia Legislativa, Bosco Costa (PSDB), disse ontem que está sentindo, principalmente na juventude, uma vontade grande de mudança. “Não sei se para o bem ou para o mal”, observou. Bosco disse que os jovens de hoje estão sem trabalho, não têm perspectivas de emprego e culpam os Governos, atuais e anteriores, por isso. Notas EXPERIÊNCIA O deputado federal eleito Bosco Costa (PSDB) disse, ontem, que aprendeu muito depois da experiência de chegar próximo a uma candidatura majoritária. Diz que vai a Brasília, mas a partir do inicio das sessões plenárias, virá a Sergipe todos os fins de semana, visitar escolas e comunidades de várias cidades do Estado. Bosco acrescenta que não terá vergonha de perguntar e aprender, porque o povo é quem nos ensina. Acrescentou que pretende iniciar um estilo novo de exercer o seu mandato e deseja servir de exemplo no seu Estado. COMPLICA Os candidatos do PFL e partidos coligados que conseguiram eleger-se não cruzaram os braços e estão trabalhando firme para que o candidato ao Governo, João Alves Filho mantenha uma boa diferença entre o concorrente, José Eduardo Dutra (PT). Quem pensou que iria ser fácil, errou nas avaliações. No início da campanha, neste segundo turno, chegou a faltar material, porque o pessoal estava certo de que ganharia no primeiro turno. Isso provocou um vazio na campanha, consertado dias depois, ao chegar peças publicitárias. MILITÂNCIA Há informações de que os dois candidatos vão colocar 50 mil pessoas para fazer boca de urna neste próximo domingo. Todos distribuindo santinhos, pedindo votos para os seus candidatos e pressionando o eleitorado. Será uma loucura, porque há um visível acirramento de ânimo entre o pessoal. Mais uma vez Plenário insiste que há necessidade de uma participação efetiva das lideranças, para evitar um confronto físico que resulte em incidente grave. O TRE já diz que não vai permitir boca de urna nas eleições. É fogo A deputada Susana Azevedo (PPS) está exausta, mas diz que dá para suportar mais três dias. Ela vê um aumento considerável de João na capital. Segundo Susana, o PT tem pesquisa em mãos em que José Eduardo ganha em Aracaju por uma diferença de apenas 3%. E estão apavorados... A deputada acrescentou, entretanto, que prefere acreditar no Instituto Padrão, que dá uma diferença de 6% em favor de José Eduardo. O deputado estadual José Rivaldo e o seu filho Fenelon Mendonça aderiram à candidatura de João Alves Filho ao Governo do Estado. Trabalham desde a semana passada... Bosco Costa fez uma reunião, ontem, com estudantes de Moita Bonita. Lá ele detém 75% dos votos do eleitorado. Um deputado derrotado recusou R$ 80 mil para trocar o apoio de João Alves Filho pelo de José Eduardo Dutra. A primeira oferta foi R$ 40 mil, o deputado recusou e foi dobrado para R$ 80 mil, sem que houvesse êxito. O ex-candidato ao Governo pelo PSTU, Heitor Pereira, continuará lutando contra a Alça. Está marcada reunião, dia 31, para discutir a continuidade da campanha. As duas militâncias ficaram em frente, ontem, do portão de entrada da TV Sergipe. Foi uma verdadeira loucura... O ex-prefeito Jackson Barreto (PMN) continua firme na batalha para eleger José Eduardo Dutra. Só descansa depois do resultado. É absolutamente visível o estado de cansaço dos dois candidatos ao Governo e do pessoal que os acompanha. Não dava para suportar mais três dias. Fisicamente é uma loucura... O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) também não abandona a campanha. É um grupo forte e unido que trabalha dia e noite. Almeida Lima pegou um carro de som e foi para frente da Prefeitura, chamar Marcelo Déda para um debate sobre as duas administrações. O interessante é que o senador eleito Almeida Lima sabe que o prefeito Marcelo Déda está licenciado da Prefeitura de Aracaju. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Termos e Condiçoes
Logo Rodapé
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro Sao José
Aracaju-SE, CEP 49015-030