Logotipo Infonet
ENFIM, O DEBATE
O eleitorado sergipano pode decidir hoje quem será o seu candidato ao Governo do Estado. Até mesmo quem já definiu o voto, pode mudar de idéia, depois de ouvir argumentos, projetos e comportamento...
23/10/2002  22:33
O eleitorado sergipano pode decidir hoje quem será o seu candidato ao Governo do Estado. Até mesmo quem já definiu o voto, pode mudar de idéia, depois de ouvir argumentos, projetos e comportamento dos debatedores. Com certeza trata-se de um encontro muito importante para o futuro de Sergipe e, neste momento em que os contraditórios se expõem, é que se pode tirar uma conclusão de quem terá condições de suceder o governador Albano Franco e realizar uma administração que esteja ao alcance de cada um que deposita o seu voto nas urnas. Diante da televisão seria aconselhável que todos deixassem de lado as tendências, o radicalismo, os preconceitos e os interesses individuais, para decidir em favor de Sergipe. Lembre-se, o mau político é fruto do péssimo eleitor e um confronto como esses vai colocar a frente o candidato que pode fortalecer o Estado, reduzir as diferenças sociais, conseguir mais emprego, oferecer mais segurança, expandir a administração e beneficiar a todos que se sentem excluídos, desempregados, fora das salas de aula e sem esperança de um Sergipe melhor. A bem da verdade, quem suceder Albano Franco terá a oportunidade de assumir um Estado financeiramente saudável, sem grandes problemas e um trabalho de base, principalmente no campo social, muito bem estruturado. Mas, se essa base já foi feita, o futuro governador deve ter a capacidade de saber amplia-la, a consciência de que se pode dar continuidade sem exercer o continuísmo, além de revelar um programa confiável para as transformações, necessárias ao bom andamento de um Governo que tem responsabilidade com o campo e com a cidade. No debate de hoje, os candidatos farão perguntas entre si. Quem está em sua casa, atento às propostas, não pretende ouvir xingamentos ou discussões pessoais estéreis. Deseja que se ponha na mesa capacidade, idéias novas, experiência, renovação e, acima de tudo, que se demonstre projetos confiáveis para a segurança, educação, saúde, emprego e moradia. Há um sentimento muito grande de cidadania e ninguém pode se sentir na base social, sem ter esses instrumentos de sobrevivência. A hora não é de radicalismos. O momento é de se defender Sergipe... O homem do campo continua sofrendo. Necessita de um programa confiável para a convivência com a seca. É um fenômeno natural do Nordeste que precisa ser analisado com maior profundidade e se chegar a um trabalho definitivo que reduza o índice de miséria lamentável que se verifica no alto sertão, ironicamente às margens do rio São Francisco. O futuro governador tem que acabar com a indústria da seca e, mais do que isso, afastar da sociedade quem consegue lucrar com a miséria. As eleições deste ano são decisivas para o destino do Estado, porque se pode enfrentar momentos fortes de turbulências, em razão do crescimento desenfreado do Dólar e a ameaça de inflação, acompanhada de recessão. O quadro é aparentemente controlável, mas não é bom à primeira vista. Por isso, deve-se olhar com cautela as propostas excessivamente otimistas e ter muito cuidado para não marcar um número que sai do coração e foge da razão. José Eduardo e João Alves Filho estarão frente à frente. Nenhum dos dois pense que o telespectador está torcendo para que subam em um ringue. Querem boas idéias, propostas viáveis, condições de realização e conhecimento profundo de todos os problemas que afetam o Estado. Ou que poderão afeta-lo em caso de uma reviravolta na estrutura político-administrativa do Brasil, absolutamente possível neste momento em que não se voa em céu de brigadeiro. Os dois candidatos são cidadãos preparados. José Eduardo Dutra conclui seus oito anos de mandato no Senado Federal, onde marcou presença pela sua atuação parlamentar e pela coerência das suas posições. João Alves Filho já governou o Estado por duas vezes, foi ministro do Interior e conhece os problemas do Nordeste e de Sergipe. Mas isso não é o mais importante. O que o eleitor quer ver são as propostas de agora para os problemas mais emergenciais. Está querendo, também, sinceridade e convicção no trabalho que devem realizar. Afinal, todos já estão muito cansados daqueles que têm muito boa retórica, mas que na prática a capacidade é outra. Agora não há mais tempo a perder, porque dentro de mais algumas horas, o futuro político dos dois certamente será decidido. Ganhe quem realmente convencer que é o mais capaz... CARGUEIRO Um avião cargueiro deve aterrissar, de hoje para amanhã, em Aracaju, transportando 500 mil camisas vermelhas, que serão distribuídas neste final de semana. A compra foi feita em uma grande indústria no interior de Santa Catarina e não dará tempo colocar a marca do candidato José Eduardo Dutra. VERMELHO Esse banho vermelho terá o objetivo de inundar Aracaju e algumas grandes cidades do interior, para influenciar o eleitorado. A fonte não informou quem está enviando a camisa, mas garante que se trata de um alto empresário de Aracaju, que aderiu ao PT. COINCIDÊNCIA Por coincidência, ontem um influente empresário sergipano afirmou para Plenário que “a partir de hoje Aracaju se cobre de vermelho”. Mas um dos organizadores da campanha do PT disse que desconhecia esse desembarque de camisas em Aracaju. Garante que ninguém está sabendo disso. PANFLETAGEM Ontem pela manhã, o candidato José Eduardo Dutra (PT), Marcelo Déda e Jackson Barreto estavam panfletando em um dos sinais da avenida Beira Mar. O PT voltou a intensificar o trabalho em Aracaju, porque o pessoal sentiu um crescimento da campanha de João Alves Filho (PFL) na capital. À TARDE Ontem à tarde, José Eduardo Dutra fez carreata por Aracaju, para assegurar a sua boa votação que teve na capital. Setores do PT acham que para ganhar o pleito, José Eduardo terá que manter uma diferença superior a 50 mil votos em Aracaju. BANESE Circulou informação, ontem, que o secretário da Indústria e Comércio, José Guimarães, teria levado o candidato ao Governo pelo PFL, João Alves Filho, para visitar o Banese. A notícia também dizia que o desejo de José Guimarães é assumir a presidência do banco, caso João Alves Filho seja eleito. DESMENTE A direção do Banese, consultada por Plenário, desmente objetivamente a informação, classificando-a como boato. Disse que João Alves esteve cumprimentando funcionários do banco na semana passada, da mesma forma que o candidato José Eduardo Dutra pode ter feito. ZEZINHO O secretário da Indústria e Comércio, José Guimarães, disse ontem que tem um pessoal “querendo fazer fofoquinha para me prejudicar”. Acrescentou que nunca esteve no Banese acompanhando João Alves Filho e indagou: “por que estão inventando tanta coisa comigo?” ALBANO O governador Albano Franco (PSDB) retornou de rápida viagem que fez anteontem. Estava no Palácio dos Despachos onde atendeu algumas lideranças do interior. Albano Franco tem evitado conversar sobre política e deixa claro que liberou o pessoal para ficar à vontade em termos da escolha do candidato. BRASILIA Albano Franco foi a Brasília e passou o dia tentando empenhar emendas orçamentárias para Sergipe, mesmo que esteja faltando apenas dois meses de Governo. O Governo Federal já está empenhando as emendas e tem muita gente correndo para conseguir algumas direcionadas aos seus Estados. TRABALHO O prefeito de Aracaju, Marcelo Déda, trabalhou muito para trazer Luiz Inácio Lula da Silva a Aracaju nesta reta final de campanha. Compromissos maiores do candidato petista não lhe deram tempo para mais uma esticada em Sergipe. Seria fundamental para a campanha de José Eduardo. FABIANO O deputado eleito Fabiano Oliveira (PPS) disse ontem que está completamente engajado na campanha de José Eduardo Dutra ao Governo do Estado. Fabiano disse que está reunindo dez mil jovens para participar da campanha petista. Fabiano também foi ao programa gratuito de televisão. JERÔNIMO O ex-prefeito de Lagarto, Jerônimo Reis (PTB), disse ontem que vem trabalhando em seu município para uma vitória de José Eduardo Dutra. Confinado em sua cidade, Jerônimo acha que a disputa destas eleições será difícil, porque João Alves Filho continua forte no interior. DEBATE O candidato do PFL, João Alves Filho, passou todo o dia de ontem repousando para estar firme e preparado para o debate que se realiza hoje à noite na TV Sergipe. Já o petista José Eduardo Dutra participou de caminhadas e comícios, para ganhar bem em Aracaju. É possível que hoje descanse e se dedique ao debate. Notas MILITÂNCIA O analista de sistema Luís Américo de Araújo, envia e-mail a Plenário dizendo que concorda com o clima nervoso que as eleições em Sergipe vêm adquirindo, como foi abordado “em sua coluna”. Protestou, entretanto, quanto a maneira “preconceituosa com que foi tratada a militância do PT em seu artigo”. Lembrou que já houve diversas eleições em Aracaju e Luís lembrou que “a militância petista é tradicional e nunca se portou de forma irracional na capital, sem que tenha sido lembrada por violência ou radicalismo”. TENDÊNCIA Luís Américo foi mais adiante: “a forma amena como Plenário trata a militância do PFL, leva-me a crer que Plenário tem uma certa tendência implícita, o que é uma pena, visto que o papel do jornalista é abordar assuntos sem transparecer preferências, ainda mais quando se trata de assuntos políticos”. “Gostaria de registrar que a militância pefelista não só tem agido de forma violenta, como também tem se beneficiado de artifícios eleitoreiros para coagir a população, se beneficiando da pouca vocação política dos mais carentes”. FINALIZA Luís Américo insiste que concorda com o clima não é dos melhores e que “devemos elucidar todos os eleitores de que o processo eleitoral é apenas uma forma democrática de escolha de governantes e representantes, não sendo, portanto, motivo de agressões e insultos. Mas espero que isso seja feito de forma imparcial”. E conclui: “afinal de contas a radicalização é uma propriedade íntima do indivíduo, podendo ser ele petista ou pefelista, não devendo, portanto, ser alvo de rótulo para este ou aquele partido”. É fogo O deputado federal Jorge Alberto (PMDB) apóia o ex-governador João Alves Filho, mas diz que isso não implica em deixar de fiscalizar as ações do Governo. “Meu coração é ver”, foi a resposta que o deputado Marcos Franco (PMDB), quando perguntado sobre suas perspectivas para o segundo turno. O ex-senador José Alves Neto (PFL) também está trabalhando na campanha do cunhado João Alves Filho ao Governo do Estado. O deputado Heleno Silva (PL) disse, a colegas, que no interior nem parece que se vive em pleno processo eleitoral para o segundo turno. O Comitê de Mulheres do PT está dando duro nas ruas, com um trabalho de panfletagem. Hoje elas vão ficar no alto da colina do Santo Antônio. A deputada estadual Angélica Guimarães (PSC) foi à lona e pediu licença de oito dias para tratamento de saúde. É o cansaço da campanha. O promotor eleitoral Roosevelt Batista de Carvalho está desafiando o senador eleito José Almeida Lima (PDT) a processa-lo. Roosevelt Batista de Carvalho diz que Almeida Lima tem um patrimônio que não é compatível com seus vencimentos na vida pública. Na avaliação do prefeito da Barra dos Coqueiros, Gilson dos Anjos, PSDB, o apoio de um administrador público municipal a qualquer candidato, depende do que ele estiver fazendo. Nota-se uma grande expectativa em torno do debate que ocorre hoje à noite na TV Sergipe, entre os dois candidatos. Algumas lideranças petistas de outros Estados estão em Aracaju para colaborar nesta reta final de campanha do correligionário José Eduardo Dutra. Não houve nenhuma novidade em Leon Schuster apoiar João Alves Filho no segundo turno. Ele sempre defendeu isso para o seu partido, o PTN. Com absoluta certeza, logo depois das eleições, haverá mudanças na equipe de Governo. Albano Franco já está decidido a isso. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Termos e Condiçoes
Logo Rodapé
Rua Monsenhor Silveira 276, Bairro Sao José
Aracaju-SE, CEP 49015-030